Lacen-PA realiza palestra alusiva ao Outubro Rosa

Evento reuniu servidoras e servidores no Lacen-PA

Em alusão à Campanha Mundial do Outubro Rosa, o Laboratório Central do estado (Lacen-PA) recebeu, no dia 22 de outubro, a coordenadora estadual de Atenção Oncológica da Sespa, Patrícia Martins, que proferiu palestra sobre o tema da campanha estadual “Autocuidado: todos juntos na conscientização do câncer de mama”.

O evento foi organizado pelo Serviço de Atenção à Saúde do Trabalhador (SASST) e é parte integrante do Cronograma de Atividades do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO/2019) dos servidores do Lacen-PA.

Patrícia disse que o “Outubro Rosa” é uma campanha de conscientização que tem o objetivo principal de alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. “O câncer de mama é um dos tipos de câncer de maior incidência no Estado, ficando atrás apenas do câncer de colo de útero”, ressaltou a coordenadora,

Conforme Patrícia, “a mulher absorve para si a responsabilidade de cuidar da família, filhos, dos outros e, muitas vezes, deixa a atenção à sua saúde para depois, por isso, é muito importante que toda a sociedade reflita e coloque em prática um estilo de vida que valorize o cuidar de si, para cuidar do outro”.

Patrícia também reafirmou a necessidade de realização do exame de mamografia com regularidade, a prática de exercícios físicos e o cuidado com a alimentação, evitando abusar de alimentos ricos em gorduras saturadas, açúcares, sódios, atitudes simples que podem trazer benefícios importantes para um estilo de vida mais saudável. Câncer de Mama – O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido enquanto outros são mais lentos.

Câncer de mama – De acordo com a Coordenação Estadual de Atenção Oncológica da Sespa, o Pará registrou 627 casos de câncer de mama em 2017, 659 em 2018 e 250 em 2019 até o momento. Desse total, 47% ocorreram em mulheres na faixa etária entre 50 e 69 anos de 29% de 40 a 49 anos.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), trata-se do segundo tipo de câncer mais recorrente entre as mulheres residentes no estado, perdendo apenas para o câncer de útero.

De acordo com a Sespa, as mobilizações em outubro são importantes para sensibilizar a população feminina sobre a importância dos exames de prevenção e rastreio dessas neoplasias malignas, pois, quanto mais cedo o câncer é descoberto, maiores são as chances de cura. É importante ressaltar que a mamografia de rastreamento é indicada prioritariamente para as mulheres de 50 a 69 anos.

Texto: Roberta Vilanova (com informações do SASST/Lacen-PA)

Você pode gostar...