Sespa esclarece sobre notícia falsa atribuída ao Lacen do Pará

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) esclarece que não procedem as informações que circulam em redes sociais e em aplicativos de mensagens instantâneas de que o Laboratório Central do Estado do Pará (Lacen-PA), vinculado à Sespa, estaria sendo notificado pelo Ministério Público do Pará por conta de irregularidades na testagem do Coronavírus.

Foi a Promotoria de Saúde do Ministério Público do Amapá (MPAP) que notificou o Laboratório Central do Amapá, conforme notícia veiculada no site do MP do Amapá, contida no link (http://www.mpap.mp.br/noticias/gerais/promotoria-da-saude-inspeciona-o-lacen-e-constata-irregularidades-na-testagem-para-o-coronavirus).

No início deste mês de março, o Lacen-PA realizou treinamentos em coleta e transporte de amostras de casos suspeitos de Covid-19 (Coronavírus), destinados a técnicos dos Centros Regionais de Saúde da Sespa e hospitais públicos e privados. O objetivo foi atualizar os profissionais sobre os procedimentos que devem ser cumpridos para que a amostra de material coletado de paciente com suspeita de Covid-19 atenda à condição adequada para ser analisada pela equipe da Secção de Virologia 1, da Divisão de Biologia Médica do Lacen.

O treinamento contou com a presença de profissionais do 2º, 5º, 7º, 10º e 12º Centros Regionais de Saúde, Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira; Hospital Regional Público do Araguaia (HRPA), em Redenção; Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS), em Belém (distrito de Icoaraci); Hospital Regional de Conceição do Araguaia; Hospital Regional de Cametá e Hospital Santa Luísa de Marilac, também em Cametá.

O Lacen do Pará, inclusive, está na lista de laboratórios públicos selecionada pelo Ministério da Saúde (MS) para fazer o diagnóstico laboratorial do SARS-CoV2 em casos mais graves, por meio de kits que já foram enviados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Texto: Mozart Lira

Você pode gostar...